Voltar

O que você precisa saber na hora de encomendar um site

Você não precisa ser especialista, mas ajuda saber um pouco
12/11/19   |   Nayara Silva
F2b91ab5 8f80 418c 9f3f b3c8affda0ea
Esse artigo reúne alguma das muitas perguntas que já ouvimos de clientes. Não é porque você quer um site que você tem que ser especialista nisso, mas ajuda saber um pouco sobre o assunto para te ajudar na hora de contratar uma empresa ou desenvolvedor freelancer.

1- Como fica a manutenção do site? Eu posso trocar imagem e texto ou são vocês que fazem?

Essa é uma pergunta muito comum e freelancers e empresas diferentes respondem ela de formas diferentes.

É possível você mesmo mudar as imagens e textos do seu site? Sim. Porém isso vai te custar mais na hora de contratar o desenvolvedor porque, além de se preocupar com o site, ele vai ter que criar mecanismos que te permitam fazer a troca de imagens e textos.  Essa característica de um site também faz com que o tempo para fazê-lo demore mais.

Então se você quer algo muito rápido ou barato, você provavelmente vai ter que pedir para que o desenvolvedor troque suas imagens e textos no próprio código que ele criou e isso será cobrado futuramente pelo desenvolvedor, afinal, é um trabalho de modificação do produto.

2- Eu já ouvi falar de site estático e dinâmico, o que é isso?

É exatamente o que respondemos acima. Basicamente, um site dinâmico é um site em que vocẽ pode mudar as imagens, textos e outros conteúdos sem ter que ficar mexendo direto no código. Você provavelmente vai ter uma página de administrador onde vai poder adicionar e remover imagens.

Já o site estático é, como o nome diz, parado. Para modificar o conteúdo você precisa de alguém para modificar o código. 

3- E o que é essa tal de landing page?

Do inglês, landing vem em tradução livre com o sentido de “cair”. É a página que seu cliente vai ver quando clicar no nome do seu site. Hoje em dia, a gente chama de Landing Page, páginas que fazem conversão.

O que é conversão? É basicamente transformar um usuário da internet em um cliente.

Por exemplo, você tem uma clínica médica e quer criar uma página que apresenta sua empresa e tem uma sessão de “Contato” pras pessoas marcarem consultas, etc. Você provavelmente quer uma Landing Page.

Há várias versões de Landing Page, mas ela costuma ser composta basicamente de algumas seções:

  • Título e Subtítulo
  • Sobre Nós
  • Formulário/Contato

Muita gente considera que a conversão acontece quando a pessoa preenche um formulário e envia alguns dados, como o email delas. Isso não se aplica a todo o tipo de negócio por isso deixamos aqui a sessão “Contato” junto à de formulário.

Há outros campos que uma Landing Page pode ter como “Nosso time”, ou “Portfólio”, tudo depende do seu negócio. Você pode ver um exemplo de landing page no nosso próprio site.

4- E o endereço do site? Como fica?

O endereço do site é o que chamamos de Domínio. Ele é um custo extra e é importante lembrar dele na hora de contratar a empresa ou desenvolvedor. Esses vão te cobrar pelo serviço que eles fazem, mas para seu site ser acessível você possivelmente vai ter que arcar com hospedagem e com o endereço do site.

O Domínio, ou endereço, normalmente é cobrado anualmente e varia entre 40 e 60 reais ao ano e pode ser adquirido em diversos sites de domínio. É nessa hora que você vai decidir se o seu site vai terminar com .com, .br, .org, etc. Algumas dessas terminações tem significados diferentes e dependem do modelo do seu negócio. Umas são mais baratas do que outras.

Pergunte à empresa ou desenvolvedor o que eles recomendam, eles normalmente têm experiência com o assunto.

5- O que é essa tal de hospedagem?

Para o seu site ficar no ar, toda a forma e conteúdo dele tem que estar guardados em algum lugar na internet, que nós chamamos de servidor. Isso é a hospedagem e ela é necessária para que seu site seja acessado pelas pessoas na web. 

Quanto custa a hospedagem?

Depende do servidor. 

Gratuita:

Existem hospedagens gratuitas, normalmente elas não são recomendadas para uma página séria, ou um negócio real. Normalmente ela é recomendada para desenvolvedores que não vão ter muitas pessoas acessando os sites que eles estão criando. 

A hospedagem gratuita normalmente permite um tráfico pequeno de pessoas e guarda pouca quantidade de arquivo. Então se você quer abrir um site com muita imagem ou que você quer que seja acessado por muita gente, essa não é pra você.

Paga:

Existem diversos planos pagos, que te indicam quantos arquivos você pode guardar no site, qual o fluxo de pessoas máximo que ele aguenta e até se seu site demora para ser aberto. Quanto maior o acesso e o número de arquivos, mais caro o plano. Normalmente o plano também é pago anualmente.

Fale com seu desenvolvedor, ele provavelmente já está acostumado a trabalhar com um servidor legal e pode te indicar o que é melhor para suas necessidades.

Essas são algumas das dúvidas mais comuns quando falamos de criar sites. Tem mais dúvidas? Envia pra gente, quem sabe rola uma parte 2?



Sobre o autor:

Nayara Silva
Consultora de Imagem e Publicidade

Oi, eu sou a Nayara! Gosto muito de desenhar :)